Ética

Das características/qualidades mais difíceis de encontrar hoje em dia, a ética figura como uma das que mais atraem. A ética arredonda as situações, reforça o conceito de civilidade, trás como bônus a credibilidade. Ou ela está acima das dificuldades ou simplesmente não existe.

Ontem assisti uma entrevista no Jô Soares do Presidente Fernando Henrique Cardoso e mais uma vez não me surpreendi com a ética contida nas suas declarações. O Presidente é, mesmo em tempos de guerra (e estamos em plena guerra eleitoral), mantenedor de seus princípios, de suas qualidades e principalmente de sua posição ética perante o mundo e ele mesmo.

Confrontado com o momento ideal (pré-eleição), a situação favorável (crise econômica mundial) e exposto as perguntas certas (Jô Soares); manteve o foco na ética e no povo brasileiro. Agiu como o belo ser humano que é e que deve passar a imortalidade de cabeça erguida. Suas colocações foram qualificadas na verdade e no benefício comum. Quando questionado sobre declarações oficiais do governo atual sobre a crise mundial (declarações questionadas por muitos), deferiu sua opinião e defendeu o governo na proporção exata da verdade. Isto é ética e nada mais.

Muitos podem dizer “Não fez mais nada do que sua obrigação, manteve os pés no chão e não assustou o povo”, mas é isso que nossos políticos fazem em época de guerra? Ele está oficialmente apoiando a campanha do Geraldo Alkimim em São Paulo e esta seria sua chance de bancar o marketeiro, mas, e sempre adorei as histórias que tem um “mas”, Fernando Henrique Cardos sempre apoiou o povo brasileiro. Acima que qualquer opção política, suas escolhas como homem fazem a diferença entre ele e os políticos brasileiros. Ética.

Não está na hora de levar a ética mais em conta em nossas escolhas? O caminho que percorremos como indivíduos e como cidadãos é sempre trilhado pelas nossas escolhas. Escolhemos como agir nas situações e como proceder perante o futuro; escolhemos amigos, parceiros, inimigos, funcionários, fornecedores e podemos dizer também que escolhemos nossos clientes.

As escolhas que fazemos sempre são estendida ao mundo que nos rodeia, seja uma escolha de âmbito pessoal/familiar seja ela do universo profissional/corporativo. Qual o caminho que escolhemos para a necessidade de reconhecimento e de sustentabilidade? O da ética? O caminho que tomamos hoje para crescer e evoluir é o destino que teremos amanhã e as pessoas que hoje nos acompanham deverão partilhar de nossas escolhas.

Fernando Henrique Cardoso é exemplo de ética.

Vale a pena dar uma olhada
Instituto Fernando Henrique Cardoso

Uma resposta

  1. RGS Disse:

    O ex-presidente e sociologo precisa, bem como todos os membros do PSDB. É esclarecer ao “povão” a respeito dos fatos,da verdade.Coisa que ainda não fizeram.E o povo na sua maioria continua iludido com o lula e o PT.

Deixe um comentário!

Atenção: Os comentários são moderados antes da publicação, o que fará com que seu comentário não seja exibido na hora. Não há a necessidade de reenviar seu comentário.